Portugal pedalou 3224,7 km e Rubis Gás doa 19.500 euros a IPSS

Pelo terceiro ano consecutivo, o “Pedalar por uma Causa” foi um sucesso. Portugal pedalou 3224,7 quilómetros nesta iniciativa solidária da Rubis Gás, no âmbito do patrocínio da Camisola Verde da Volta a Portugal em bicicleta, valor que será agora convertido em euros e que reverterá para a CAPITI, a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Lisboa (APPACDM Lisboa) e o Centro Social Paroquial N.ª Sra. de Assunção de Vila Nova de Tazem.

Em cada etapa da Volta a Portugal, na Feira da Animação das Chegadas, a Rubis Gás montou uma estrutura com bicicletas estáticas para todos os que quisessem contribuir para esta causa.

Pelo terceiro ano consecutivo, Portugal demonstrou a sua veia solidária e pedalou 3224,7 quilómetros, sendo que 210 quilómetros deste total são representativos dos primeiros três lugares da Etapa da Volta. Cada quilómetro equivalia a cinco euros doados, o que perfazia um total de 16.123,5 euros. Porém, a Rubis Gás decidiu arredondar o valor para 19.500 euros, o mesmo que doou no ano passado.

O valor será, assim, repartido pela CAPITI, pela Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Lisboa (APPACDM Lisboa) e pelo Centro Social Paroquial N.ª Sra. de Assunção de Vila Nova de Tazem, num total de 6500 euros para cada instituição.

Durante a Volta a Portugal, milhares de pessoas passaram pelo stand da Rubis Gás com o intuito de “Pedalar por uma Causa”, contribuindo para o sucesso desta iniciativa. O Porto foi a cidade que mais contribuiu, com 361,6 quilómetros pedalados.

Este é, também, o quarto ano consecutivo em que a Rubis Gás patrocina a Camisola Verde da Volta a Portugal, que foi para Daniel Mestre, da W52-FC Porto, com 91 pontos.

A 81.ª edição da Volta a Portugal em bicicleta começou no dia 31 de julho, em Viseu, e terminou no Porto com João Rodrigues (W52-FC Porto) a sagrar-se vencedor da prova.